Pré – Fórum foi um sucesso!!!

O Pré – Fórum realizado no dia 23 de março foi um sucesso total. O encontro superou o número esperado de participantes. Estiveram presentes acadêmicos e professores da Faccat, representantes dos municípios da região, além das cidades de São Francisco (UERGS), São Leopoldo (UNISINOS) e Santa Maria (UFSM).

Mediado pela Professora Márcia Cavalcante e o ImagemProfessor Sérgio Trombetta, ambos da Faccat, o Pré-fórum  contou também com a presença sempre emocionante do Prof. Celso Ilgo Henz  da Universidade Federal de Santa Maria – UFSM.

O Pré-fórum apresentou oficialmente o XV Fórum de Estudos Leituras de Paulo Freire. Regado à boa música e com o envolvimento de todos os participantes, conseguimos trocar experiências, compartilhar saberes e acima de tudo absorver a essência do Fórum: que é fortalecer os vínculos entre as pessoas e a construção de uma cultura mais justa e democrática.

Convite

Olá Pessoal!
Queremos convidar à todos para participar no dia 23 de março do Pré-Fórum Paulo Freire que será realizado na FACCAT, sábado, das 8 horas e 30 minutos às 12 horas. Na oportunidade será realizada a apresentação do XV Fórum de Estudos Leituras de Paulo Freire, Paulo Freire e a educação nas cidades e o Prof. Dr. Celso Ilgo Henz da UFSM (Santa Maria) nos presenteará com sua fala sobre Paulo Freire.
Não deixe de participar e compartilhar conosco!
Contamos com sua presença! Abraço e até lá!
Atenciosamente Grupo de Estudos Paulo Freire – FACCAT

ATENÇÃO – Iniciam hoje ( 11 de março) as inscrições para o XV Fórum de Estudos Leituras de Paulo Freire – Paulo Freire e a Educação nas Cidades

Iniciam hoje as inscrições para o XV Fórum de Estudos Leituras de Paulo Freire Paulo Freire e a Educação nas Cidades.

O Fórum de Estudos Leituras de Paulo Freire foi criado em 1999 e reúne professores, pesquisadores, estudantes e representantes de movimentos sociais de várias regiões do estado e país.  O Fórum é itinerante e a cada ano uma faculdade ou universidade é escolhida para sediá-lo. Em 2013 a FACCAT sediará a XV edição.

As inscrições irão até 15 de abril e poderão ser feitas pelo site www.faccat.br

HOSPEDAGEM SOLIDÁRIA – INOVAÇÃO PARA O FÓRUM

Na ultima sexta – feira, dia 08 de março, em reunião na Faccat, os integrantes  GEPF – Grupo de Estudos Paulo Freire decidiram oferecer aos participantes do XV Fórum de Estudos Leituras de Paulo Freire – Paulo Freire e a Educação nas Cidades, vagas para hospedagem solidária, ou seja, sem custo algum para os participantes.

Os participantes ficaram hospedados em casas previamente definas na região e também na Brigada Militar do município de Taquara

Os participantes interessados poderão entrar em contato com a Marisa pelo e-mail gepf.faccat@hotmail.com

NORMAS PARA ENVIO DE TRABALHOS

a)      Modalidade produção textual

Consiste em uma produção textual de relato de pesquisa, de experiências ou de estratégias educativas, de projetos ou atividades que fazem referência ao pensamento pedagógico de Paulo Freire.

O “texto” deve compreender no mínimo 5 páginas com sistema de citação de autor e data; espaçamento entre linhas 1,5; fonte Times New Roman – tamanho 12; tamanho do papel A4; margens (superior, inferior, esquerda e direita) 2,5 cm; todas as referências no final do texto.

Nome do arquivo: Nome_do_ autor.doc.

O “resumo” deve compreender 20 linhas (no máximo) ou 1.500 caracteres; espaçamento entre linhas 1,5; fonte Times New Roman – tamanho 12.

b)      Modalidade outras formas de expressão

Consiste na apresentação de trabalhos – por meio de teatro, dança, música, pintura, escultura, instalação, poesia, vídeo, entre outros – condizentes com a perspectiva teórico-pedagógica de Freire e/ou referidos a conceitos-categorias trabalhados pelo educador.

O resumo da intervenção de outras formas de expressão deve compreender 20 linhas (no máximo) ou 1.500 caracteres; espaçamento entre linhas 1,5; fonte Times New Roman – tamanho 12; tamanho do papel A4; margens (superior, inferior, esquerda e direita) 2,5 cm.

Nome do arquivo: Nome_do_ autor.doc.

Para esta modalidade de participação

– enviar um resumo (não um texto completo) do trabalho a ser apresentado;

– indicar o material necessário para a apresentação e tempo previsto (quando espetáculo).

Notas esclarecedoras

a)    Todo trabalho categorizado como outras formas de expressão ou produção textual deve estar relacionado com um Eixo de Diálogo, da mesma forma que a modalidade produção textual.

b)    Não há limite de autores por trabalho inscrito;

c)    Só receberá certificado o autor que fizer sua inscrição no Fórum.

EIXOS DE DIÁLOGOS PARA INSCRIÇÕES DOS TRABALHOS

Eixos de Diálogo

1. PAULO FREIRE e a Educação superior

Questões que envolvam a experiência de educandos e educadores na universidade, tomando o ensino de Graduação como objeto de estudo, no âmbito da formação de educadores ou em outras áreas de formação acadêmicas.

2. PAULO FREIRE e a Educação do campo: resistência e construção de alternativas

Experiências educativas envolvendo comunidades campesinas a partir de saberes por elas constituídos.

3. PAULO FREIRE e os Movimentos sociais, economia solidária, educação e trabalho

Questões sobre os contextos nos quais ocorrem processos de participação na sociedade, relacionando-os aos diversos setores e às mediações pedagógicas neles imbricadas. O trabalho solidário, educação e socioeconomia como forma de incentivar processos educativos emancipatórios.

4. PAULO FREIRE e a Educação de Jovens e Adultos

Questões sobre a educação de jovens e adultos em espaços formais e não formais, em uma perspectiva socioantropológico-cultural; implicações teórico-metodológicas na prática pedagógica de alfabetização de adultos; diálogo com as experiências que envolvem todos os programas de Educação de Jovens e Adultos.

5. PAULO FREIRE e a Educação Popular (ambientes diversos)

Aspectos conceituais e contextuais da (re)fundamentação da Educação Popular; a práxis que possibilite a construção coletiva do conhecimento e o fortalecimento dos processos de ensino e de aprendizagem; teorização das práticas em educação em diferentes contextos sociais formais, não formais e informais que visem à educação problematizadora como processo de emancipação.

6. PAULO FREIRE e a Formação de professores

Envolve os processos de formação inicial e continuada de professores e professoras nos diferentes espaços de formação; conteúdos de ensino e temáticas que valorizem os saberes docentes, a epistemologia da prática e a constituição de contratos didáticos fundados na concepção libertadora da educação.

7. PAULO FREIRE e as políticas públicas da diversidade, do interculturalismo, do feminismo, dos direitos humanos e da e a Cultura de Paz

Temáticas relacionadas à diversidade étnica e cultural, à condição sexual, ao gênero, à inclusão de pessoas com necessidades educativas especiais e demais temas relacionados, além das ações afirmativas em prol de justiça social e equidade (documentos nacionais e internacionais, políticas públicas, fóruns, movimentos populares, ações de ONGs, conselhos, etc.) e ações de promoção de cultura de paz em diferentes espaços (educação formal e não formal)

8. PAULO FREIRE e as Práticas educativas emancipatórias nas escolas da Educação Básica

Experiências e estudos de profissionais da educação que concebem o ensino escolar como ato político, ético e estético; parcerias, programas e projetos de caráter educativo que entendam a escola como espaço privilegiado de formação desde as séries iniciais do Ensino Fundamental ao final do Ensino Médio.

9. PAULO FREIRE em Diálogo com outros(as) autores(as)

Estudos que proponham a aproximação teórico-prática do legado freireano com outras construções teóricas de autores(as) clássicos(as) ou contemporâneos(as).

10. PAULO FREIRE e a Educação, comunicação e novas tecnologias

Questões sobre a influência da comunicação na subjetividade e no modo de pensar dos educadores e educandos. Envolve também questões sobre EAD, ambientes virtuais de aprendizagem e outras formas de interação digital virtual, além da utilização/apropriação dos recursos midiáticos nos espaços educativos.

11. PAULO FREIRE e a Educação, a saúde e a cidadania

Experiências voltadas para as questões da saúde em diferentes cenários e contextos sociais, destacando possibilidades de interface entre as áreas da educação e da saúde; questões sobre formação e cidadania na perspectiva da transformação da realidade social vigente.

12. PAULO FREIRE e a Arte, a cultura e a educação interdisciplinar

Abordagens artísticas e culturais, programas, projetos e propostas pedagógicas promotoras de arte e de cultura; a arte na educação como princípio educativo e elemento motivador à interdisciplinaridade.

13. PAULO FREIRE e a gestão da educação

Eixo que pretende dar relevo às administrações do sistema de ensino em todos os seus âmbitos (municipal, estadual e federal e também da rede privada), discutindo, a partir da experiência de Paulo Freire como secretário da educação de São Paulo, a implementação de políticas educacionais na contemporaneidade.

14. PAULO FREIRE e a educação infantil

Este eixo retoma as discussões realizadas no âmbito do IX Fórum (UFRGS, 2009), destacando ações na educação infantil que dialogam com o pensamento de Paulo Freire.

15. PAULO FREIRE e a educação ambiental

Relatos de pesquisas e vivências da Educação Ambiental, em diferentes espaços e numa perspectiva crítica, radical e libertadora, que dialoguem com o pensamento freireano ou por ele sejam fertilizados.