INFORMATIVO

Bom dia pessoal!

Informamos que HOJE NÃO HAVERÁ encontro do curso de extensão “Paulo Freire – Conceitos essenciais na prática da educação libertadora”, devido a problemas de saúde do nosso palestrante, Jaime Zitkoski.

Nos vemos novamente no dia 31 de outubro (quarta-feira) com a presença da professora e doutora em educação Ana Lúcia Souza Freitas compartilhando o tema “Freire e os desafios da ética e da emancipação social”.

Ana Lúcia é Freitas é professora da PUCRS e atua como orientadora no grupo de pesquisa Práticas Educativas Emancipatórias. Também é pesquisadora ao lado de outras mestres da educação popular no estado, como Balduíno Andreola e Gomercindo Ghiggi, na linha Leituras em Paulo Freire.

ESPERAMOS POR VOCÊS!Imagem

Anúncios

Encontro com Sérgio Trombetta

Aos 17 dias do mês de outubro o curso de extensão “Paulo Freire – Conceitos essenciais na prática da educação libertadora” recebeu a presença do professor e mestre em educação Sérgio Trombetta que discutiu a temática “Educação e Política”.

Suas colocações transitaram por teorias filosóficas pelas quais Freire baseou-se na construção de seus ensinamentos pedagógicos como é o caso de Karl Marx, Emmanuel Mounier e Edmund Hussel. Também apoiou-se nos filósofos da existência Sartre, Heidegger, Camus e Jaspers, bem como na teologia da libertação. A partir de citações dos livros de Paulo Freire, em duplas e trios discutimos os pontos fundamentais de cada um e compartilhamos com o grupo para uma maior discussão do que foi lido e interpretado.

Segundo Helena Silva Pimentel, acadêmica do curso de pedagogia da FACCAT, “a palestra nos faz refletir sobre a ética profissional do professor, a clareza que ele deve ter em seu projeto e principalmente o tipo de aluno que eu quero formar para sociedade”, ainda ressalta que é de suma importância “formarmos sujeitos críticos, para reinventarem o mundo e não apenas reproduzi-lo”. De acordo com a professora Graziela, de Igrejinha, “o professor Sérgio atribuiu a fala de Freire em situações enfrentadas pelos profissionais da educação nos dias de hoje, destacando eixos importantes para a didática do professor”. Um grupo de professoras, que não quiseram se identificar concluíram, a partir das colocações, que é importante que as instituições possibilitem espaços para a reflexão e qualificação dos profissionais, principalmente na EJA, que vem crescendo cada vez mais na região.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Matéria na Revista Horizontes

   No mês de setembro, a Revista Horizontes publicou matéria relacionada ao Fórum Leituras de Paulo Freire que terá como sede de sua 15ª edição as Faculdades Integradas de Taquara (FACCAT).

   A instituição já se prepara para acolher o evento. Está em andamento o curso de extensão “Paulo Freire: Conceitos essenciais na prática da educação libertadora”, que nesta semana, dia 17/10, terá como convidado especial o Professor Mestre Sérgio Trombetta que debaterá o tema  “Educação e Política”. Além disso, ocorrem semanalmente reuniões do GEPF – Grupo de Estudos Paulo Freire, sempre às sextas-feiras das 19h30min até as 21h.

   O Fórum ocorrerá nos dias 23, 24 e 25 de Maio de 2013.

   Serão três dias de muito estudo, compartilhamento de ideias e experiências.

   Esperamos por vocês!

Encontro com Celso Henz

No dia 5 de outubro ocorreu o segundo encontro do curso de extensão: “Paulo Freire – Conceitos essenciais na prática da educação libertadora”.  Contamos com a presença mais que especial do Professor e Doutor em Educação Celso Henz¹ que conversou com os participantes sobre o tema “Dialogicidade e Educação”.

Em sua exposição percebemos a importância do diálogo não só na sala de aula, mas em todos os lugares que atuamos, pois diferentemente da conversa informal, o diálogo é infinito, direcionado e questionador, que nos faz pensar por longos períodos de tempo, podendo continuar caso seja cessado.

A aluna do curso de pedagogia da FACCAT, Fernanda Pacheco, relatou-nos que ouvindo o professor Celso, percebeu realmente a grandeza de sua missão como educadora, afirmando que ser educador “vai muito além de formar cidadãos críticos, é necessário formar sujeitos mais humanos e capazes de ouvir e principalmente de amar”. Já para as participantes do curso Bárbara Petri, Izar da Rosa e Neusa Pretto, o encontro deixou-as emocionadas “pois o professor falou com o seu coração, tendo a certeza de que ele vivencia aquilo que ensina, proporcionando a reflexão e provocando nossa prática; através das palavras do Celso, podemos assistir na prática o que lemos nos livros de Paulo Freire”.

Celso, assim como Balduíno, deixou-nos uma mensagem:

“A FACCAT, para mim, tem jeito e cara de gente. Gente que ainda olha, sente, abraça, ri e chora. Por isto é “gente que vive”, e educa(-se) vivendo, ainda sebendo que o amor é condição para dialogar e “ser mais”. (…) Com diálogo e amorosidade educamo(-nos) melhor, sendo mais felizes!”
¹Celso Ilgo Henz é pesquisador orientador, na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), do Grupo Dialogus, na área de Educação, Formação e Humanização com Paulo Freire, e participa da pesquisa do grupo de Kairós que abrange estudos sobre Trabalho, Educação e Políticas Públicas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Encontro com Balduíno Andreola

Aconteceu no dia 28 de setembro, sexta-feira, o primeiro encontro do curso de extensão “Paulo Freire – Conceitos essenciais na prática da educação libertadora”. O encontro teve como palestrante o ilustre Professor e Doutor em educação Balduíno Andreola que contou-nos sobre a Vida e a Obra de Paulo Freire e também sobre momentos os quais esteve ao lado do patrono da educação brasileira.

Durante o curso, os participantes construíram cartazes sobre alguns conceitos da educação freireana, além de compartilharem algumas de suas experiências e esclarecerem dúvidas com o convidado. Ficamos muito lisonjeados com a presença do Balduíno na instituição. Segundo Inajara Maciel dos Santos, aluna do curso de Matemática da Faccat, o curso de extensão serve como base para nossa prática em sala de aula, ela relata que gostou do modo como foi encaminhado o encontro e também da dinâmica que coincidiu com aquilo que Freire dizia. Marilia Rodrigues Coelho, professora,  afirmou que a troca de experiências proporcionada pelo curso de extensão provoca o diálogo de ideias já conhecidas para a construção de novas práticas. Já Aline Reis Calvo Hernandez, coordenadora do curso de Pedagogia da UERGS de São Francisco de Paula, relatou que:

“Ter escutado e ter estado perto do professor Balduíno foi uma forma de estar mais perto de Freire… É bom ver que há dezenas de pessoas caminhando juntas, no espírito da libertação. A dialogicidade e a alteridade são, conforme aprendemos nesse encontro, caminhos possíveis ao “ser mais”, à saída da opressão e à construção de um mundo mais humano e autônomo, um mundo onde cabem muitos e novos mundos.”

Em sua fala, Balduíno Andreola deu ênfase aos sonhos possíveis que podemos e devemos ter enquanto educadores, diante disso deixou-nos uma mensagem poética de próprio punho:

“O sonho é fonte de inspiração na aventura de construirmos um mundo mais belo e solidário.” 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mapeando e pesquisando

Em reunião realizada no dia 3 de agosto de 2012, sexta-feira, o GEPF estruturou e mapeou 31 práticas freireanas do Vale do Paranhana. Dessa forma, nós do grupo ficamos incumbidos de ir a campo para observá-las e entrevistá-las em sua forma. Conhecemos até o momento, desde a realidade de uma aldeia Guarani (Riozinho-RS) e uma comunidade Quilombola (Taquara-RS), até mesmo diversas pessoas e projetos que permeiam a realidade da região, dentre eles: CEAAK (Centro de Educação Ambiental Augusto Kampff – Igrejinha-RS), Projeto Crescer (Nova Hartz-RS), Resgatarte (Igrejinha-RS), Professora Yara Krumennauer (Igrejinha-RS), Projeto Leitura Livre (Três Coroas-RS), Projeto Mãos Dadas – Fundação Humberto Schimidt Muller (Três Coroas-RS), Projeto Bromélias (Igrejinha-RS), Sarau com café (Taquara-RS) e Lar Padilha (Taquara-RS). As pesquisas a campo seguem pelo mês de outubro e a partir do momento em que tivermos todas as práticas mapeadas e identificadas de acordo com a obra freireana, a pesquisa do GEPF passará para uma nova fase: a realização de Círculos de Cultura com uma amostra de 8 das 31 experiências educativas observadas e entrevistadas.  Ressalto que temos como objetivo nesta pesquisa mapear experiências na Região do Vale do Paranhana que seguem os princípios freireanos de autonomia, saber da experiência feito, inédito viável, humanização e Ser Mais.